SOU AQUELA

Cleide Canton

Eu sou aquela
que se deixa vestir
de luzes estelares
e dança na euforia
dos teus olhares.
 
Eu sou aquela
que cultivou as flores
do amor verdadeiro
nas terras fofas
de um mágico canteiro.
 
Eu sou aquela
que soltou a voz
num lirismo audaz
para envolver tão somente
um ouvido capaz.
 
Eu sou aquela
que carrega na bagagem
frutos de saudade
sem ser prisioneira
do orgulho e da vaidade.
 
Eu sou aquela
cuja lembrança
faz vacilar teus passos
e  se transforma para o deleite
dos teus abraços.
 
Eu sou aquela
que deixa rastros
para o teu soberbo versejar
e que se veste de azul
para te inspirar.
 
Eu sou aquela
que se faz razão
para teus tormentos
mas se entristece
com o menor do teus lamentos.
 
Eu sou aquela
que arrebata
todas as tuas emoções dormentes,
teus secretos apelos,
teus desejos incoerentes.
 
Eu sou aquela
que te negará mil vezes,
que te aceitará outras tantas
pois colherás, um dia,
todo o amor que hoje plantas.

 

 

 

 

 Copie o código para colar no scrap do Orkut
  

Página editada por Cleide Canton em 09 de abril de 2006

  online