SOMOS DUAS... SOMOS MAIS...
Cleide Canton
 
 
Uma de mim busca,
nos meandros escuros das lembranças,
tudo o que,
por descuido ou indiferença,
tenha ficado sem respostas,
ou tenha balouçado
nas cordas dos segredos,
sem despertar interesse algum.
A outra se apraz
na eternização de momentos sublimes
em que recebeu, sem pedir,
um carinho descompromissado,
um apoio que nem foi solicitado,
uma palavra doce
vinda de não sabe onde,
de não sabe quem,
nem porquê...
 
Uma de mim
ainda tropeça nos obstáculos
colocados nas minhas passagens
ou se molha na chuva caída de repente,
enquanto a outra
desliza em esquis
na brancura da neve,
sem atrito algum,
segura por querer o que pode
e por saber o que quer.
 
Uma de mim
abraça o sorriso da saudade
das ternas lembranças
que o tempo não apaga,
enquanto a outra
bate as longas asas
num vôo programado
em busca do belo
que sempre encontra em algum lugar.
 
Uma de mim
descansa na cama que afofou,
enquanto outra
ainda se preocupa
em escolher abraços,
para que não lhe falte calor
no inverno que ainda chega,
e coquetéis de beijos frescos de paz
para suavizar os excessos de verão.
 
Uma de mim
arruma as gavetas...
A outra...
Teima em abrir a porta.
 
Aqui, SP, em 09/01/2009
11:20 horas
 


 

Arte Final  Cleide Canton

 

 

Quer enviar esta página?
Clique no Recomende.

 

Copie o código para colar no scrap do Orkut
 

 

Página editada por Cleide Canton em 06 de junho de 2009

  online