QUERO-TE
Cleide Canton


Quero-te!
Quero-te hoje, meu,
num terno e eterno abraço
que nenhum outro conheceu!

Quero-te
livre e sem recato,
para que ocupes todo o espaço
deste meu eu insensato.
Quero-te todo,
sem pressa,
sem rodeios e sem circunstâncias,
sem compromisso
que te impeça
de aquietar as minhas ânsias.

Quero-te
no ímpeto do agora,
sem vínculo ou pendência,
sem vestígios de um outrora,
no auge da tua carência.

Quero-te,
apenas 
para mostrar-te
que fui e sou
aquela
que sempre
te amou.


SP,09/02/2007
15:00horas

 

 

FORMATAÇÃO DE SIMONE CZERESNIA

Quer enviar para alguém?
Clique no Recomende

 

Copie o código para colar no scrap do Orkut

Página editada por Cleide Canton em 14 de julho de 2006 

online