PENSARES
 

 

 Ainda é tempo  A mulher que ama
 Até onde a visão alcança     Às vezes
 Brincadeiras de rua  Enquanto houver o sonho

 Esconderam o amor  Haverão 
 Hoje me calo  Muito mais 
 Né mesmo?   No ritmo do tempo
 Onde estão as flores

 Papo de Anjo

 Pensando no depois  Pegadas

 Quem somos  Rua da amargura

 Ser ou não ser  Ser e ter
 Talvez eu saiba  Um novo amanhecer
 Vivo a vida cantando   Livre e Melhor     

 

 
 

 

 

 

Página reeditada por Cleide Canton em 05 de outubro de 2013

 

  online