NÃO ME CALES
Cleide Canton
 
 
 
Não cales minha voz nos versos vagos
se é só por ti que vivo, luto e clamo.
Não desvies do rumo os meus afagos
porquanto és o maior dentre os que eu amo.
 
Seja ofuscante a luz das nossas velas,
sejam de fé os passos que trilhamos.
Que evitem nossos mares as procelas
e nos saúde o cais onde aportamos.
 
Não cales meus desejos no teu peito,
o sabor do meu sonho já refeito
e o meu jeito direto de te amar,
 
porque posso esquecer esta ousadia,
perceber que o amanhã é outro dia,
e este sonho desmaie em meu altar.
 
SP, 19/08/2006
16:50 horas
 

FORMATAÇÃO DE SIMONE CZERESNIA

 
Quer enviar esta página?
Clique no Recomende.
 
 

Copie o código para colar no scrap do Orkut
 

Página editada por Cleide Canton em 13/11/2006

  online