MOMENTOS
Cleide Canton
 
 
Já não me contas, nessa fala mansa,
do que restou das tantas ousadias,
se ainda sonhas cores e harmonias,
se ainda encontras pares nessa dança...
 
Já não te vejo plena em fantasias,
nem sinto mais as cores da possança.
Se bem te faz o assombro da lembrança,
 dela descartes trevas e apatias.
 
O bem é eterno, o mal jamais convence,
o amor que sentes só a ti pertence
e hás de viver, em paz, cada momento.
 
Reflete luz, derrota a nostalgia,
entrega o sonho que se fez poesia
em plenitude, longe do lamento.
 
SP, 16/11/2010
13:00 horas

FORMATAÇÃO SIMONE CZERESNIA

 

 

Quer enviar esta página?
Clique no Recomende.

 

Copie o código para colar no scrap do Orkut
 

 

Página editada por Cleide Canton em 10 de dezembro de 2010

  online