LAMENTO
Cleide Canton
 
 
O jovem cabisbaixo perambula
entre vozes, sorrisos e fumaça,
liberto do fracasso que o anula 
cativo de uma dor que o amordaça.
 
 
Sentado ao piano sente a dor aguda
que, de pronto, lhe traz o seu passado
onde o rosto da amada não ajuda
barrar-lhe o passo tímido e cansado.
 
 
Ao ver-se assim, inerte e sem vaidade,
olha o teclado e, morto de saudade,
ensaiam sons as mãos em ousadia.
 
 
Cessam os risos, calam-se os presentes
ao som das notas tristes e dolentes
que cantam dor, ausência e nostalgia.
 
SP, 09/05/2006
10:40 horas
 
   FORMATAÇÃO DE CLEIDE CANTON
 
 
Quer enviar esta página?
Clique no Recomende.
 
 

Copie o código para colar no scrap do Orkut
 

 

Página editada por Cleide Canton em 27/05/2006

  online