Eu te verei em Veneza
Cleide Canton


Terá visto, o céu de Veneza,
trechos da história dos meus amores?
Um conto de fada qualquer
que brada nos meus escondidos
entre outros já esquecidos?
Teria um gondoleiro sorrido
ao ver meus olhos plenos de euforia
saltitarem de alegria
por entre máscaras, em carnavais,
sem lágrimas nos finais?
Estaria tão distante assim
esse sonho que transborda em mim?
Teria sido tão grande a entrega
que a lembrança se faria cega
para que nem sombras restassem,
nem vestígios deixassem
de um amor tão envolvente?
Teria eu amado em Veneza
onde o querer surge inesperado
no palco de um teatro imaginado?
Teria sido eu uma outra Julieta
ou Monalisa nascida da paleta
de algum hábil pintor
cuja obra perpetuou o seu amor?
Teria eu amado em Veneza?
Se não fui ainda serei
no mais belo sonho que um dia abracei.
Tenho certeza!
Eu te verei em Veneza.

 

SP,20/05/2005
22:50 horas

 

 

Quer enviar esta página?
Clique no Recomende.

 

Copie o código para colar no scrap do Orkut
 

 

Página editada por Cleide Canton em 08 de outubro de 2008

  online