DEPOIS
Cleide Canton
 
 
 
Depois de um grande amor uma saudade,
depois do adeus um resto de esperança,
depois do pranto a dor que não descansa,
depois... Um gosto amargo, sem piedade!
 
Depois da intransigência uma censura,
depois de seus perdões um gesto ameno,
depois de mil afagos um veneno,
depois... Só o silêncio da amargura!
 
Depois das tempestades a bonança,
depois as nuvens brancas que se alcança,
depois um doce beijo... E a despedida.
 
Depois a fé se perde sem destino,
depois o grande faz-se pequenino.
Depois, logo depois... Alma perdida!
 
São Carlos, 10/06/2012
21:18 horas
 
 
 

FORMATAÇÃO SIMONE CZERESNIA

 

 

Quer enviar esta página?
Clique no Recomende.

 

Copie o código para colar no scrap do Orkut
 

 

Página editada por Cleide Canton em 30 de agosto de 2013

  online