Crônicas

 

QUE TEMPOS SÃO ESTES

NÃO SE TRATA DE CULPAR

O ETERNO JEITINHO BRASILEIRO A MÃO QUE BALANÇA O BERÇO
PAZ, ONDE ESTÁS POETAS, SERES DIFERENTES 

FORA DO PERÍMETRO URBANO

ESCRITORES E POETAS

INFINITUDE DAS IDÉIAS

O PERIGO

UBI SUMUS TERRARUM

OBSERVÂNCIAS

POVO BRASILEIRO   

RASGANDO O VERBO  

 

Página editada por Cleide Canton em 15/11/2006

  online