COMO?
Cleide Canton
 
 
Como encontrar-te,
em meio a tantas luzes
que cegam minha visão de estrelas,
que mesclam de lágrimas fortuitas
o meu olhar apaixonado?
 
Como encontrar-te
se são tantos os paredões
que se erguem entre nós
e barram qualquer esforço
para que eu ouça a tua voz?
 
Como encontrar-te
se esconderam-se os ventos
capazes de fazer chegar a ti
a melodia que canto em versos tantos
ou o bater descompassado deste coração,
refém da tola emoção
que explode a cada sinal
da tua proximidade,
a cada menção do teu nome.
a cada notícia tua?...
 
Como saber-te
se não consigo ver-te?
Como mostrar-te
o vulcão escondido em palavras ternas,
o brado de amor recolhido,
o anseio de um vôo ao desconhecido
onde teus olhos me guiarão
até o aconchego do teu abraço,
no vale encantado
onde se deitam os sonhos
e um sorriso farto
amanhecerá nos lábios meus,
eternamente junto aos teus?
Como, amor?
 
SP, 24/05/2007
20:00 horas
 
 
 FORMATAÇÃO DE SIMONE CZERESNIA
 
 
Quer enviar esta página?
Clique no Recomende.
 
 

Copie o código para colar no scrap do Orkut
 

Página editada por Cleide Canton em 07 de julho de 2007

  online