Mãe
Quando me deparei
com as várias formas de amar
foi que enxerguei
que não poderei reparar
o retorno que não te dei,
a lágrima que te fiz rolar.
Perdoa, mãe, o descaso,
minha ausência, meu atraso,
desculpas mentirosas,
exigências desastrosas.
Hoje te vejo Maria
como a mãe do Senhor
que uma luz irradia,
dádiva do teu amor.
Seja feliz no seu dia e sempre!

 

Copie o código para colar no scrap do Orkut
 

Cartão editado por Cleide Canton em 05 de maio de 2006 

  online