CARA OU COROA
Cleide Canton
 
 
 Perdidos sempre são os bons motivos
do desejo que tomba em desencantos,
dos olhos que se cruzam, mal cativos,
da lágrima, disfarce de mil prantos...
 
As certezas se fazem escondidas
nas poucas dores, quase indiferentes, 
nas vãs esperas, longas, desmedidas,
ou nos encontros pálidos, ausentes.
 
Que é do futuro vago e indefinido,
do botão semi-aberto e colorido 
que junto a tantos, vivo não destoa?
 
Que se esperar do amor hoje sem dono
se na omissão almeja cetro e trono
decididos na cara ou na coroa?
 
SP, 25/05/2005
10:35 horas
 
 
Use mas não abuse
Respeite os
DIREITOS AUTORAIS
 

 
 

 

 Copie o código para colar no scrap do Orkut
  

 

 

 Página editada por Cleide Canton em 12/07/2005

 

 

  online