BOA NOITE, SONHO
Cleide Canton
 
 
 
 
A ti me curvo, em noite enluarada,
no doce aceno, festa de harmonia,
no adormecer do pranto em covardia,
no despertar da cálida alvorada.
 
 
A ti me entrego, mal se pondo o dia
trazendo à vida a chama inacabada
da antiga vela, gasta e amarelada
num benfazejo sopro de magia.
 
 
A ti me abraço, plena e confiante
garbosa noite, berço azul bisonho
que faz brotar a rima debutante,
 
 
neste vazio, abismo que transponho,
louvando a vida, grata e sempre amante
do anoitecer... Encontro um novo  sonho.
 
 
SP, 04/03/2009
10:00 horas
 

 

 
FORMATAÇÃO SIMONE CZERESNIA

 

Quer enviar esta página?
Clique no Recomende.

 

Copie o código para colar no scrap do Orkut
 

 

Página editada por Cleide Canton em 06 de junho de 2009

  online